Capa » Saúde » 20 Razões para não ser sedentário
20 Razões para não ser sedentário

20 Razões para não ser sedentário

20 Razões para não ser sedentário

O hábito da sociedade moderna tem levado a uma grande falta de atividade física e essa vida sedentária tem sido demonstrada que é um fator de risco para várias doenças. Além de prejudicar muito o estado de bem estar geral.

Obesidade

O excesso de consumo de alimentos com alto teor de calorias, junto com a inatividade física vem causando uma epidemia de obesidade em boa parte do planeta.

Doenças cardiovasculares

A eficiência do fluxo sanguíneo é prejudicada em pessoas que são fisicamente inativos.

Colesterol elevado

Um dos principais fatores que contribui para a doença cardíaca é o colesterol elevado. O exercício ajuda a diminuir os níveis de colesterol LDL e a aumentar os níveis de colesterol HDL, o colesterol bom, que ajuda a proteger contra doenças cardíacas.

Hipertensão

Também conhecida como pressão alta, é um dos principais fatores de risco para desenvolver um acidente vascular cerebral ou doença renal. A atividade física, como o exercício regular, ajuda a tornar o coração mais forte. À medida que o coração torna-se mais forte, pode bombear o sangue de forma mais eficiente para todo o corpo.

Osteoporose

Sem atividade física adequada, os ossos tornam-se fracos. Essa condição pode ocorrer frequentemente em adultos mais velhos. A atividade física ajuda a fortalecer os ossos e prevenir a o desenvolvimento da osteoporose.

Câncer de colón

O resíduo do intestino se move através do cólon de forma mais lenta em pessoas que são sedentárias. Isso aumenta o tempo que ele permanece no cólon, que fica exposto a materiais apodrecidos por um período de tempo mais longo. A atividade física ajuda na eliminação mais rápida desses resíduos.

Cálculos biliares

Os cálculos biliares são depósitos duros de bile, que se formam na vesícula biliar. Os efeitos negativos da inatividade física, como o aumento do tempo para os resíduos passar, juntamente com as taxas altas de triglicérides pode aumentar a chance de desenvolver cálculos biliares.

Cálculo renal

Uma vida sedentária eleva o risco de desenvolver cálculos renais assim como os cálculos biliares, dessa forma ao executar um programa de atividade física regular pode-se manter distância desse problema.

Diabete

A diabetes tipo 2, também conhecida como diabetes do adulto, ocorre quando os níveis insuficientes de insulina são produzidos, ou a resistência à insulina se desenvolve. Dois fatores de risco para o desenvolvimento de diabetes do adulto incluem estar acima do peso e inatividade física.

Depressão e ansiedade

Os efeitos emocionais negativos também podem se desenvolver com a inatividade. Através da atividade física os produtos químicos são liberados no cérebro que ajudam a melhorar o humor, promover o bem estar e reduzir o estresse.

Deficiência no sistema imunológico/imunitário

O sistema imunitário é um sistema dinâmico, constituído por órgãos, células e moléculas circulatórias. A principal função é proteger o nosso corpo contra a invasão de corpos estranhos do meio externo.  Hábitos saudáveis, como dieta equilibrada, prática regular de exercícios e descanso diário adequado, ajudam na manutenção da imunidade. Mas, cuidado, pois se a atividade física é excessiva, o efeito é contrário.

Deficiência de vitamina D

A falta de atividade física com exposição ao sol da manhã ou do final da tarde, acrescentado de fatores dietéticos e de estilo de vida está ligada com a epidemia de deficiência de vitamina D que tem ocorrido nestes últimos anos. Há poucas fontes alimentares de vitamina D, e o sol é fundamental no processo de absorção pelo organismo. A deficiência de vitamina D implica no aumento de distúrbios cardiovasculares.

Atrofia e distrofia muscular

A inatividade provoca uma diminuição da capacidade funcional, devido uma ocorrência da hipotrofia ou atrofia muscular.

Redução da flexibilidade

Além da densidade óssea que causa osteoporose, a vida sedentária diminui também flexibilidade a coordenação motora e o equilíbrio, principalmente em idosos.

Alterações no sono

O exercício melhora o sono ao eliminar as tensões que são acumuladas durante o dia, permitindo que o corpo e a mente relaxem.

Desequilíbrio hormonal

A falta de atividade física pode causar hormônios anabólicos a diminuir drasticamente.

Diminuição da capacidade Respiratória   

A inatividade diminui o fôlego. Diminui a capacidade física de consumo de oxigênio pelos tecidos de todo o corpo.

Metabolismo mais lento

A falta de atividade física desacelera o metabolismo, tornando-o mais lento e menos eficaz em seus procedimentos naturais.

Diminuição da força muscular

A falta de atividade enfraquece o tônus, os músculos e articulações, pela diminuição de uso. O tônus muscular é o que garante a sustentação das colunas cervical, torácica e lombar.

Diminuição da atenção e do reflexo

O sedentarismo influencia na diminuição da atenção e do reflexo.

Lembre-se: O sedentarismo associado a outros fatores de risco, como colesterol, stress, hipertensão, obesidade, tabagismo e diabetes, pode levar o indivíduo à morte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*